Pacientes da Afac visitam submarino da Marinha na Praça XV

Uma metáfora como agente catalisador de uma ação de cidadania, inclusão e resgate da autoestima. Eis uma breve definição da visitação guiada promovida pela Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM), nesta quarta-feira (27/07), ao Submarino-Museu “Riachuelo”, no Espaço Cultural da Marinha, para pacientes da Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (AFAC).

A iniciativa para o passeio partiu do Suboficial Carlos Renato Cardozo de Mello, cuja filha perdeu a visão há três anos e hoje é assistida pela AFAC. Em visita à instituição, o militar percebeu a curiosidade dos pacientes ao dizer que serviu num “navio cego”: um submarino. Por meio de equipamentos e tanques especiais, ele é capaz de navegar submerso, “cego”: orientando sua singradura por sonares em meio à escuridão das águas; estando oculto aos olhos inimigos.

Antes de entrar no “Riachuelo”, os deficientes visuais tiveram a oportunidade de tocar em um modelo do submarino, em escala 1:100, para conhecer, por meio do tato, sua forma e estruturas. O Suboficial Renato conduziu voluntariamente a visitação com o grupo, composta por 28 pessoas cegas ou com baixa visão, com idades entre 20 e 80 anos, explicando cada compartimento do Submarino-Museu.

O “Riachuelo”

Construído na Inglaterra, ele é o sexto navio e o segundo submarino da Marinha do Brasil a ostentar este nome, em alusão à Batalha Naval do Riachuelo. Incorporado à Armada Brasileira em 1977, o “Riachuelo” deu baixa do serviço ativo após duas décadas de operação, em 12 de novembro de 1997, contabilizando quase 182 mil milhas navegadas, 1.283,5 dias de mar e 17.699 horas e 41 minutos de imersão.

 

FONTE: Marinha do Brasil

 

 

27 27UTC julho 27UTC 2018

0Respostas em Pacientes da Afac visitam submarino da Marinha na Praça XV"

Deixe sua mensagem

AFAC - Rua Padre Leandro, 18 - Fonseca - Niterói - RJ - CEP: 24.120-135 I Telefone: (21) 2717-2822 (21) 2722-4898 (21) 99821-8622 (21) 3617-2851