Seguindo as determinações das autoridades governamentais, a Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (AFAC) suspendeu seu atendimento presencial no dia 16 de março. As restrições se fizeram necessárias porque a instituição atende pessoas com deficiência visual e intelectual o que, pelos protocolos estabelecidos, integram o grupo mais suscetível à contaminação pela COVID-19.

Nesses quase três meses, porém, foi traçada uma linha de trabalho cuja meta era evitar o comprometimento dos pacientes que necessitam de reabilitação. Assim, eles passaram a receber assistência e monitoramento on-line da instituição, evitando qualquer déficit no tocante ao tratamento. Vale ressaltar ainda que os familiares vêm sendo aliados fundamentais nesse momento desafiador.

Para manter viva nossa missão – reabilitar para incluir –, as ações incluem atendimento psicológico, atividades em vídeos e áudios prescritas por fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, musicoterapeutas e, evidentemente, a assistência médica, garantindo a prescrição das medicações mais essenciais. Por tudo isso, apesar das dificuldades iniciais, é alentador notar os efeitos positivos do que foi colocado em prática.

Juntos somos mais fortes e vamos superar esse momento. Contem com a AFAC e toda a sua equipe. Em breve estaremos juntos novamente.

Open chat
Precisa de ajuda?